Dora Longo Bahia, Farsa – Casa Andrade Muricy, Bienal Internacional de Curitiba 2013

_DSC6310web
Farsa – Picasso (Bagdá), 2013. Acrílica e esmalte sintético sobre lona de caminhão reciclada. 360 x 790 cm. (detalhe).

A série Farsa mostra a profundidade da pesquisa pictórica de Dora Longo Bahia, sempre de implicações políticas. Os contextos de guerra em pinturas históricas são confrontados com fotografias de mesmo cunho que circularam na mídia. As pinturas realizadas sobre lona de caminhão de exército são vandalizadas no espaço expositivo pela própria artista, no ato de jogar sobre a tela um balde de tinta vermelha.

_DSC6324

Há caminhos distintos nas investigações desta mostra: narrativa ficcional, criação de um artista-personagem, construção totêmica, relação homem-natureza, arsenal bélico, pintura expandida, elementos da cultura popular e urbana revisitados, tradição histórica subvertida por componentes alusivos a protestos, grafismos em que o corpo e as cenas se baseiam em ações de um universo pessoal e trabalhos que revelam os próprios mecanismos de seu funcionamento, criando ruídos e presenças no espaço ocupado. Todas as escolhas foram realizadas através de concessões e diálogos entre os integrantes do grupo curatorial.

Em 18 de julho de 2013 por Gilson Camargo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *